13/05/2019

RESUMO: CONCEITOS INICIAIS DE ECONOMIA DO TRABALHO

Manuel Pinon

Conceitos iniciais: no âmbito da ECONOMIA DO TRABALHO usaremos os conceitos do IBGE, tendo em vista ser o órgão oficial do governo para as pesquisas de emprego.

 

Conceito de trabalho em atividade econômica significa o exercício de:

 

a) Ocupação remunerada em dinheiro, produtos, mercadoria ou benefícios (moradia, alimentação, roupas, treinamento, etc.) na produção de bens e serviços;

 

b) Ocupação remunerada em dinheiro ou benefícios (moradia, alimentação, roupas, etc.) no serviço doméstico; ou

 

c) Ocupação econômica sem remuneração na produção de bens e serviços, em ajuda na atividade econômica de membro da unidade domiciliar.

 

Fique ligado que não se incluem no conceito de trabalho em atividade econômica o exercício de:

 

a) Ocupação sem remuneração desenvolvida em ajuda a instituição religiosa, beneficente ou de cooperativismo; e

 

b) Ocupação na produção para o próprio consumo ou uso de membro(s) da unidade domiciliar

 

PIA é a população em idade ativa.

PINA é a população em idade não ativa.

DATAS DE REFERÊNCIA

Semana de referência – é a semana, de domingo a sábado, que precede a semana definida como de entrevista para a unidade domiciliar. Cada mês da pesquisa é constituído por quatro semanas de referência.

 

Data de referência – é a data do último dia da semana de referência.

 

Mês de referência – é o mês anterior ao que contém as quatro semanas de referência que compõem o mês da pesquisa.

 

Período de referência de 365 dias – é o período de 365 dias que finaliza no último dia da semana de referência.

 

PEA é a população economicamente ativa, também chamada de força de trabalho. A PEA/força de trabalho compreende o potencial de mão-de-obra com que pode contar o setor produtivo.  Ela é composta de:

 

População ocupada: as pessoas que exerceram trabalho, remunerado ou sem remuneração, durante pelo menos uma hora completa na semana de referência ou que tinham trabalho remunerado do qual estavam temporariamente afastadas nessa semana.

 

População desocupada: aqui são classificadas na semana de referência as pessoas sem trabalho na semana de referência, mas que estavam disponíveis para assumir um trabalho nessa semana e que tomaram alguma providência efetiva para conseguir trabalho no período de referência de 30 dias, sem terem tido qualquer trabalho ou após terem saído do último trabalho que tiveram nesse período.

 

Para ser considerado um desocupado, o indivíduo deve se ocupar buscando trabalho. Se, por acaso, ele não possui trabalho nem o busca, não pertencerá à PEA, mas sim à PNEA (População Não Economicamente Ativa).

 

O IBGE considera dois tipos de sub ocupação/subemprego:

 

Pessoas subocupadas por insuficiência de horas trabalhadas: são as pessoas que trabalharam efetivamente menos de 40 horas na semana de referência, no seu único trabalho ou no conjunto de todos os seus trabalhos, mas gostariam de trabalhar mais horas que as efetivamente trabalhadas na semana de referência e estavam disponíveis para trabalhar mais horas no período de 30 dias, contados a partir do primeiro dia da semana de referência.

 

Pessoas sub-remuneradas: são as pessoas ocupadas na semana de referência cuja relação do rendimento mensal habitualmente recebido de todos os trabalhos por horas semanais habitualmente trabalhadas em todos os trabalhos é inferior à relação do salário mínimo por 40 horas semanais.

 

Taxa de atividade: conhecida também como de taxa de participação na força de trabalho, é o percentual de pessoas economicamente ativas (PEA) na semana de referência em relação às pessoas em idade ativa (PIA).

 

Taxa de inatividade: o inverso da taxa de atividade. É o percentual de pessoas não economicamente ativas em relação às pessoas em idade ativa.

 

Nível de ocupação: é o percentual de pessoas ocupadas (empregadas) em relação às pessoas de 10 anos ou mais de idade (PIA).

 

 

Nível de desocupação: percentual de pessoas desocupadas em relação às pessoas em idade ativa (PIA).

 

 

Taxa de desocupação: também conhecida como de taxa de desemprego, ou ainda taxa de desemprego aberto, ela certamente é o indicador mais importante e também o mais conhecido da população em geral. Em suma, é o percentual de pessoas desocupadas em relação às pessoas economicamente ativas (PEA).

 

Taxa de ocupação: conhecida como de taxa de emprego, é o inverso da taxa de desocupação. Essa taxa reflete o percentual de ocupados em relação às pessoas economicamente ativas (PEA).

 

Rotatividade significa substituição. Assim, traz o conceito que um trabalhador que foi demitido ou pediu voluntariamente sua dispensa será substituído. 

COMPARTILHE ESTA PUBLICAÇÃO

veja também