17/09/2018

RESUMO 2 DE ECONOMIA E FINANÇAS PÚBLICAS

Manuel Pinon

O Princípio das Vantagens Comparativas diz que cada país deva se especializar na produção daquela mercadoria em que é relativamente mais eficiente (ou que tenha um custo relativamente menor). Esta será, portanto, a mercadoria exportada, por outro lado este país deverá importar aqueles bens cuja produção implicar um custo relativamente maior

Quando dois países mantêm relações econômicas entre si, entram necessariamente em jogo duas moedas, exigindo que se fixe a relação de troca entre ambas. A taxa de câmbio é a medida de conversão da moeda nacional em moeda de outros países.

 

Tecnicamente podemos conceituar Taxa de câmbio como: operação financeira que expressa troca de valores em moeda entre países.

 

Na verdade, observe que a taxa de câmbio constitui o valor comparativo entre moedas e é usada para permitir as transações econômicas entre diferentes países.

 

Existe ainda uma distinção que deve ser feita entre a taxa de câmbio nominal e a taxa de câmbio real.

 

A taxa de câmbio nominal é a taxa onde se troca duas moedas diferentes. Na verdade, até aqui estudamos o conceito de taxa de câmbio nominal.

 

Já a taxa de câmbio real é aquela que reflete o custo da mesma mercadoria em países diferentes, que na verdade acaba por demonstrar a competitividade das exportações.

 

Podemos dizer que a taxa de câmbio real é calculada da seguinte forma:

 

Taxa câmbio real =taxa câmbio nominal x nível de preços doméstico

                                                                     nível de preços no exterior

 

Regime de Câmbio Fixo: Banco Central fixa a taxa de câmbio. O Banco Central é obrigado a disponibilizar as reservas cambiais. Num sistema em que vigora a taxa de câmbio fixa, o valor da moeda estrangeira é determinado pelo Banco Central e não se altera. Essa Autoridade Monetária administra a oferta e demanda da moeda estrangeira como seu valor fixado.

 

 

Regime de Câmbio Flexível (flutuante): O mercado (oferta e demanda de divisas) determina a taxa de câmbio. O Banco Central não é obrigado a disponibilizar as reservas cambiais.

 

Regime de Bandas Cambiais: é um regime de câmbio misto ou híbrido que apresenta as características de câmbio fixo e de câmbio flutuante. Na verdade, no regime de bandas cambiais a taxa flutua até certo limite superior e inferior.

 

 

No Balanço de Pagamentos ocorrem os registros contábeis de transações econômicas entre os residentes do país e os residentes no exterior. Tais registros tratam de transações verificadas em determinado período do tempo (um mês, um semestre ou um ano), pois referem-se ao fluxo do movimento transacionado em determinado período.

 

O Balanço de Pagamentos apresenta as seguintes subdivisões:

 

Balança Comercial: conta que compreende basicamente o comércio de mercadorias. Se as exportações FOB excedem as importações FOB, temos um superávit no balanço de comércio; caso contrário temos um déficit.

 

Balanço de Serviços: registram-se todos os serviços pagos/ recebidos pelo Brasil, tais como fretes, seguros, lucros, royalties e assistência técnica, viagens internacionais.

 

Balanço de Rendas: registram-se, por exemplo, o pagamento dos juros.

 

Transferências Unilaterais: também conhecidas como conta donativos, registram as doações interpaíses. Estes donativos podem ser em divisas como em mercadorias.

 

Balanço de Transações Correntes: o somatório dos balanços comercial, de serviços e de transferências unilaterais resulta no saldo em conta corrente ou balanço de transações correntes. Se o saldo do balanço de transações correntes for negativo, temos uma poupança externa positiva, pois indica que o país aumentou seu endividamento externo, em termos financeiros, mas absorveu bens e serviços em termos reais no exterior.

 

Movimento de Capitais ou Balanço de Capitais: na conta de capital aparecem as transações que produzem variações no ativo e no passivo externos do país e que, portanto, modificam sua posição devedora ou credora perante o resto do mundo.

 

A conta de capital subdivide-se em duas:

 

Movimento autônomo de capital, na forma de investimentos diretos de empresas multinacionais, de empréstimos e financiamentos para projetos de desenvolvimento do país e de capitais financeiros de curto prazo, aplicados no mercado financeiro nacional.

 

Movimentos induzidos de capital (compensatório), para financiar o saldo do balanço de pagamentos.

 

 

A política cambial diz respeito a alterações na taxa de câmbio, enquanto a política comercial constitui-se de mecanismos que interferem no fluxo de mercadorias e serviços. É implementada, por exemplo, com a adoção de Regime Cambiais de taxas fixas de câmbio ou de taxas flutuantes ou flexíveis de câmbio ou ainda das chamado Regime de Bandas cambiais.

 

Numa economia aberta, os bens comercializáveis são passíveis de importação e, ou, exportação, com destaque para as commodities, e seus preços são determinados pela taxa de câmbio, pelo preço internacional e pelas tarifas.

Já os bens não comercializáveis são os bens cuja produção só pode ser realizada internamente, não sendo possível sua venda (compra) para (de) outras regiões, como as atividades desempenhadas pelo setor de serviços; e a formação de seu preço é dada, principalmente, pela interação de oferta e demanda e por políticas governamentais.

COMPARTILHE ESTA PUBLICAÇÃO

veja também