08/02/2019

RECURSO SEFAZ RS - AUDITORIA

Coordenação

Olá caros concurseiros, 
O professor Marcelo Aragão preparou uma orientação de recurso para a questão 66 da Prova 03 do concurso para SEFAZ RS ocorrido nos dias 01 e 02/02. 
Lembrando que hoje é o último dia para que os recursos sejam enviados. Ainda dá tempo! 


ORIENTAÇÃO DE RECURSOS

QUESTÃO 66 Na avaliação inicial de uma empresa auditada, o auditor independente detectou a possibilidade de a entidade não vir a concretizar um importante contrato de financiamento, por não atender aos pré-requisitos estabelecidos pela instituição financeira. Nessa situação hipotética, de acordo com as normas de auditoria vigentes, identifica-se um exemplo de risco

A de negócio.

B inerente.

C de controle.

D significativo.

E de fraude.

 

A questão apresenta duas alternativas corretas e deve ser objeto de anulação. Tanto a letra A quanto a letra B satisfazem o enunciado da questão.

 

A possibilidade de a entidade não vir a concretizar um importante contrato de financiamento, por não atender aos pré-requisitos estabelecidos pela instituição financeira corresponde ao risco de negócio.

 

Ocorre que todo risco de negócio é um risco inerente a determinada transação ou atividade da entidade, que pode afetar as demonstrações contábeis.

 

Os riscos inerentes dependem da natureza da conta ou transação e se dividem em riscos de negócio ou risco de fraude.

 

O Guia de Utilização das Normas de Auditoria em Auditorias de Entidades de Pequeno e Médio Portes – Volume 2, da IFAC, deixa isso claro em vários trechos das normas, como, por  exemplo:

 

8.10 Como Identificar Fatores de Risco Inerentes

 

A maneira mais eficaz de evitar a não detecção de um fator de risco relevante é tornar a identificação de riscos uma parte integrante do entendimento da entidade. Quanto mais o auditor souber sobre as seis áreas de entendimento, maior a probabilidade de ele ser capaz de identificar fatores de risco.

(...)

À medida que são coletadas (ou atualizadas) informações sobre cada área de entendimento da entidade necessária, será considerada a existência de fatores de risco de negócio e de fraude relevantes. (pág. 111 do Guia)

 

PONTO A CONSIDERAR

Os riscos de negócio e de fraude (riscos inerentes) são identificados antes de qualquer consideração sobre quaisquer controles internos que poderiam reduzir esses riscos. (pág. 111 do Guia)

 

Riscos de negócio e de fraude inerentes são identificados durante a fase de identificação e de avaliação de riscos.(pág. 147 do Guia)


Boa sorte, futuros auditores!

COMPARTILHE ESTA PUBLICAÇÃO