24/10/2018

Receita não é mais ESAF, e agora?!

Coordenação



A Receita Federal publicou que as provas vinculadas ao Ministério da Fazenda não serão mais aplicadas pela ESAF, essa resolução foi o destaque e colocou em pauta novamente o próximo concurso da Receita Federal.

Em reunião entre representantes da Receita Federal e o Ministério do Planejamento uma das pautas tratadas foi a solicitação de concurso que teve um aumento de 2.083 novas vagas para 5 mil. Além disso,  foi resultado dessa reunião a decisão que a  ESAF deixará de aplicar as provas dos próximos concursos da Receita Federal e dos órgãos vinculados ao Ministério da Fazenda.

De acordo com a Escola de Administração Fazendária, que regulamentou o processo, a realização de um certame é de caráter emergencial.  O secretário da RFB, Jorge Rachid, reconhece a carência de servidores e credita isso a grande redução no número de Auditores-Fiscais nos últimos anos.

No primeiro semestre deste ano, uma reunião entre o Sindicato Nacional dos Analistas-Tributários da Receita Federal e a Coordenação–Geral de Gestão de Pessoas, já havia sido confirmada a solicitação de vagas para a realização de dois certames. A primeira seleção daria conta de preencher 700 vagas para o cargo de Auditor Fiscal, 1.453 para Analista Tributário e 1200 para o administrativo (superior e médio). Já o segundo concurso viria com com 800 vagas para Analista Tributário e 500 para Auditor Fiscal.

Em um bate papo ao vivo com os alunos do Portal Silvio Sande os mestres Silvio Sande, André Neiva e Carlos Henrique comentaram essa mudança e de acordo os mestres a nova banca deverá ser uma das grandes, as apostas giram em torno da Fundação Carlos Chagas - FCC, da Fundação Getúlio Vargas - FGV e do Cebraspe, contudo surpresas podem ocorrer e bancas pequenas também podem assumir a missão. 

 Além disso para o professor Carlos Henrique as mudanças não mudarão o nível das provas, e talvez até seja um pouco mais rigoroso.Para o professor, caso seja a FGV existe a possibilidade de que as provas de exatas sejam um pouco mais duras, mas nada que a preparação e os cursos Silvio Sande não possam resolver.

Já para o professor André Neiva, de contabilidade, a banca que assumirá o certame será a Cespe/Cebraspe, e a mudança principal esperada para a prova de contabilidade será uma cobrança maior em relação a conteúdos teóricos e as mudanças do CPC, como cálculos e outros tópicos. O bate papo contou também com a participação e dúvidas dos alunos que trocaram palpites e dicas entre si.

Outros pontos foram abordados pelo professor Silvio Sande e pelos convidados da live e você pode conferir agora na íntegrar.

 

 

COMPARTILHE ESTA PUBLICAÇÃO