01/06/2018

Histórias de aprovação: Digital Influencer fala sobre rotina de estudos e perrengues que já passou

Coordenação




Com 30 anos, Eliziane Ribeiro é a Concurseira.AFT e em seu perfil no Instragram possui 29,3 mil seguidores. A mineira que sonha em ser Auditora Fiscal do Trabalho, e nesse caminho já conquistou três aprovações e uma nomeação em concursos públicos, é também uma digital influencer nas redes sociais. Em um bate papo exclusivo com Silvio Sande ela contou sobre a trajetória, sobre uma derrota e trouxe dicas para quem quer se dedicar ao universo do concurso.


Portal Silvio Sande: Conte um pouco da sua trajetória de concurseira até a aprovação?

Sou formada em direito e, logo quando formei, advoguei um pouco. Em 2012, decidi estudar para a Receita Federal, já que eu gostava muito de Direito Tributário na faculdade, e tinha, inclusive, feito OAB de Tributário. Na época morava em BH, então optei por frequentar um cursinho, com uma boa sala de estudos, para conseguir me concentrar melhor. Foi uma ótima escolha, pois foi lá que eu aprendi a ter disciplina e criei o hábito de estudar todos os dias.

Contudo o concurso da Receita saiu nesse mesmo ano e eu ainda não tinha uma boa base nas principais matérias, principalmente em Contabilidade, então não obtive êxito. No fim de 2012, saiu edital para auditor da CGE-MG, esta foi minha primeira aprovação, fora das vagas, mas serviu para dar uma animação maior e continuar os estudos.Foi nesta época que conheci o cargo de Auditor Fiscal do Trabalho e me apaixonei, decidi então focar meus estudos para AFT. Decidi também voltar para casa, no interior de Minas, e continuar estudando sozinha. Confesso que foi muito difícil manter a disciplina em casa nos primeiros meses, muito mesmo, porque nós temos o costume de achar que casa é lugar para descansar né? A gente não acha que casa é lugar de compromisso.

O concurso de AFT foi autorizado em fevereiro de 2013, a partir daí eu comecei a estudar mais ainda, meus estudos começaram a render muito. O edital saiu em junho e me lembro exatamente da segunda-feira em que eu disse: “é, a partir de hoje não tem mais vida fora desse edital”, e assim foi. Neste concurso eu consegui ser aprovada na primeira etapa, mas fui eliminada em uma das 8 discursivas, apesar de estar dentro das vagas, devido a minha nota total, não obtive êxito, pois não fiz o mínimo em uma das discursivas. E essa foi a parte mais difícil que pode acontecer na vida de um concurseiro. Eu fiquei sem chão, não vou falar que quis desistir, porque eu nunca pensei em desistir, mas eu fiquei sem rumo e sem saber o que fazer, já que eu não tinha vontade de fazer nenhum outro concurso. Mas, às vezes, as coisas acontecem por algum motivo, que na hora não entendemos. No início de 2014 eu conheci o meu namorado, Bruno, que pouca gente no IG sabe, mas também é concurseiro. Bruno é um namorado sensacional, nós discutimos sobre as matérias, ajudamos um ao outro o tempo todo durante essa caminhada de concursos ele deixa a minha vida tranquila e não me traz preocupações que a maioria dos namorados trazem, porque concurseiro precisa de paz para estudar. Estudar exige abdicações e não é qualquer pessoa que entende isso. Aí caiu a ficha que, se eu tivesse passado para AFT em 2013, eu não teria conhecido o Bruno, pois eu teria ido embora para longe de Minas antes de conhecê-lo. J

Então depois que passou a depressão pós prova de AFT, eu precisava fazer alguma coisa né? Foi quando saiu o edital para analista do TCE-DF e eu resolvi fazer, seria a minha primeira prova fora do estado de MG. Consegui ser aprovada  em 26º lugar e foi muito especial, porque serviu para perceber que eu ainda estava na briga e que as coisas iriam dar certo, era só continuar.  Fiz também analista do TCE-GO, mas era FCC, uma banca que, na época, eu não conhecia muito. Fui habilitada este concurso, mas bem longe das vagas. Em 2015, recebi o email da nomeação para auditor da CGE-MG, foi um momento único e muito especial, minha primeira nomeação. Tudo que acontecia só servia para me dar mais motivação para continuar e assim eu fiz, continuei meus estudos para AFT.

Logo após veio o TRT-MG e, apesar de ser área jurídica, resolvi me aventurar também, já que não tinha nem sinal de concurso para AFT. Parei de estudar para AFT e foquei só no TRT, foram 3 meses de estudos intensos, incluindo 2 matérias que eu não estudava desde a faculdade e, no fim, me rendeu mais uma aprovação. Esta me deixou muito surpresa, porque fui muito bem na discursiva e não esperava ser aprovada em um concurso da área jurídica.

No fim de 2015 saiu edital para o INSS e tinha uma vaga para minha cidade. Como eu já estudava todas aquelas matérias para AFT, pensei que seria uma boa oportunidade, pois poderia trabalhar na minha cidade e continuar estudando. Essa foi minha primeira aprovação dentro do número de vagas, em um concurso com mais de 1 milhão de inscritos com apenas 12 vagas para minha região. 

Portal Silvio Sande: Quais as principais abdicações que você já fez durante a jornada de estudos?

Acho que a vida de todo concurseiro é feita de abdicações, a gente deixa de sair, de se reunir com a família, de viajar, até porque, normalmente, não temos dinheiro para fazer essas coisas...hehe No fim a gente acaba se acostumando com isso e já não dói tanto mais. A questão é que, se você quer conseguir algo que poucas pessoas conseguem, você tem que sofrer um pouquinho...rs

Portal Silvio Sande: Seu perfil nas redes sociais é um motivador nos estudos para milhares de pessoas, e para você? Como é essa relação?

Olha, eu não esperava, nunca foi minha pretensão conseguir muitos seguidores. Eu criei o Instagram para ter contato com  outras pessoas que estudam para a área fiscal, porque, como moro em cidade pequena, quem nem cursinho tem, não tinha contato com outros concurseiros, só mesmo com o meu namorado, mas ele estuda para área jurídica. O IG foi crescendo e se tornando muito especial para mim. Fiz amizades ali que vou levar para a vida toda, conheci pessoas muito especiais que hoje fazem parte da minha vida.

Portal Silvio Sande: Dicas, não podemos deixar de pedir dicas, você poderia listar alguns passos principais para a aprovação?

Eu diria para serem organizados e objetivos, escolha um concurso, pegue o edital, escolha os materiais que vai usar em cada uma das disciplinas e coloque tudo  isso no papel. Porque estudar sem planejamento, pelo menos, para mim nunca deu certo. Não queiram abraçar todos os editais ao mesmo tempo. Eu, apesar de ter muito tempo de estudo, não fiz muitos concursos, no máximo uns 2 por ano e sempre estudando para um por vez. Sempre que escolhi um concurso para fazer, foquei apenas nele e, na maioria das vezes, deu certo. Tenham calma para se organizar de forma objetiva e não fiquem “pipocando” de um material para outro. Por fim, saibam que a motivação é um mistério hehe ela vai e volta por motivos que não sabemos explicar, mas quando você estiver desmotivado, se acalme, ela volta!

Confira nossos conteúdos gratuitos e cursos para concurso.  

Juntos rumo a aprovação!!!

Não esqueça de conferir nossos cursos em PDF.

+ Notícias

FCC será a banca do SEFAZ GO

EDITAL CLDF: Concurso ofertará 59 vagas com remuneração inicial de R$ 15 mil

Cursos online? Saiba como fazer uma boa escolha

COMPARTILHE ESTA PUBLICAÇÃO