23/07/2018

Estatística e Contabilidade na PF: como mandar bem nas provas do concurso?

Coordenação

 Publicado 12/07/2018 às 16:13:00

 Por: Mateus Carvalho - mateus.jose@folhadirigida.com.br

Atualizado em 18/07/2018 às 18:58:08

 

 

As provas do concurso PF estão chegando. Professores do Silvio Sande orientam para Estatística e Contabilidade.

 

 

A preparação dos inscritos no concurso da Polícia Federal segue a todo vapor. A primeira fase acontecerá no próximo mês, dia 19 de agosto, sendo composta pelas provas objetiva e discursiva, para todos os cinco cargos. Para ajudar os seus estudos, confira dicas de Estatística e Contabilidade na PF com professores do curso preparatório Silvio Sande.

 

A disciplina de Estatística no concurso PF será cobrada para os concorrentes aos cargos de perito (área 14), escrivão e papiloscopista. Já Contabilidade cairá para os cargos de agente, perito e escrivão. As orientações ficam a cargo dos professores Thiago Cardoso e André Neiva, que lecionam Estatística e Contabilidade, respectivamente. Em uma enquete realizada nos perfis da FOLHA DIRIGIDA nas mídias sociais, os concurseiros votaram nessas disciplinas como aquelas que mais queriam dicas em vídeo.

 

Especialistas destacam tópicos de Estatística e Contabilidade na PF

 

Estatística - Graduado em Engenharia Eletrônica pelo ITA, o professor de Estatística, Thiago Cardoso, destaca que o candidato pode esperar do Cebraspe uma prova quase inteira somente da parte Inferencial. Ele comenta ainda que a banca tem como preferência e costuma sempre cobrar os assuntos relacionados ao teste de hipóteses e regressão linear.

 

"É importante também saber bem o Teorema do Limite Central e o Intervalo de Confiança, pois são fundamentos para esses dois temas comentados. Quando o edital prevê Probabilidade, pode esperar também uma questão pura de calcular probabilidades."

 

O professor de Estatística analisa ainda que, no caso do Cespe, é mais provável que essa questão envolva as distribuições binomial ou normal. "Poucas vezes a banca cobrou Poisson ou outras distribuições", explica Thiago. Ele ainda comenta sobre o fato do edital trazer temas específicos como Teste Qui-Quadrado e T-student. Sobre estes, acha pouco provável que sejam cobrados no concurso PF, mas recomenda que os candidatos estudem.

 

Contabilidade - Já em Contabilidade, o docente diz que sempre são cobradas as normas previstas na Lei no 6.404/1976, bem como os pronunciamentos do Comitê de Pronunciamentos Contábeis (CPC). André Neiva destaca ainda as questões envolvendo a contabilização de operações contábeis diversas: juros, descontos, tributos, aluguéis, variação monetária/ cambial, folha de pagamento, compras, vendas e provisões, depreciações e baixa de bens.

 

Como se preparar para Estatística e Contabilidade na PF

 

Se você fará o concurso PF para um dos cargos que cobram as disciplinas de Estatística e Contabilidade precisa estar bem preparado. Por isso, os especialistas recomendam focar na parte específica e não negligenciar nenhum conteúdo presente no edital.

 

Estatística - Para Thiago, parte de Estatística Inferencial é basicamente aplicação de fórmulas, por isso, é preciso entender muito bem o Teorema do Limite Central que tudo serão aplicações dele. Ele comenta ainda que se o aluno compreende a diferença entre o Teste de Hipóteses e o Intervalo de Confiança, já são grandes as chances de não errar nenhuma questão.

 

"Acho muito importante visualizar a Estatística, pois muitos alunos não entendem por que o Intervalo de Confiança usa a estatística bilateral, mas o Teste de Hipótese geralmente usa unilateral."

 

Contabilidade - Auditor fiscal da Receita Federal do Brasil, além de coordenador e professor de Contabilidade no Portal Silvio Sande, André Neiva recomenda que os candidatos não deixem de praticar por meio de questõs, para alinhar o estudo da teoria com a prática.

 

"O candidato deve se concentrar em resolver questões atuais dessas disciplinas e ter um bom curso de suporte teórico. Além disso, deve se atualizar com as normas mais atuais (no caso de contabilidade)."

 

Como estudar Estatística e Contabilidade na PF

 

Mais uma vez o Cebraspe foi o escolhido para organizar uma prova de concurso da Polícia Federal. O histórico da banca é grande. No entanto, muitos candidatos ainda encontram dificuldade e não conhecem o estilo de cobrança do organizador.

 

Estatística - Para Thiago, a maior dificudlade dos candidatos em Estatística é a tentativa decorar as fórmulas, que são bem complicadas. Ele explica que elas precisam ser bem compreendidas. "É preciso entender o que é uma estatística de teste, qual a diferença entre uma Bernouilli e uma binomial."

 

E para essa disciplina o Cebraspe tem como preferência a cobrança de questões interdisciplinares, envolvendo vários campos da Estatística numa mesma questão. No entanto, explica que as questões não são sofisticadas. A dica principal é conhecer e saber usar as fórmulas para conseguir matar as questões.

 

Contabilidade - Já em Contabilidade, o professor André Neiva revela que a maior dificuldade é o fato de envolver cálculos numéricos. Segundo ele, os candidatos têm dificuldades em compreender a lógica por trás dos números.

 

Segundo o docente, após aprender a lógica de cada uma dessas ciências o desempenho é bem mais satisfatório. E o Cebraspe, de acordo com André, sempre cobra pelo menos uma questão de cada um dos itens previstos no edital. "Essa banca não costuma deixar de cobrar assuntos previstos no edital. A banca também costuma dividir em metade de questões teóricas e metade de questões práticas (com cálculo)."

 

Concurso PF oferece 500 vagas de nível superior

 

Após longa espera, o edital do concurso da Polícia Federal foi publicado em 15 de junho no Diário Oficial da União. O documento traz 500 vagas nos cargos de agente, escrivão, perito, delegado e papiloscopista, todos de nível superior. As inscrições já estão encerradas.

 

As remunerações da Polícia Federal podem chegar a R$23.130 e os servidores cumprirão jornada de trabalho de 40 horas semanais. Das vagas, 373 são para disputa em ampla concorrência. Há também reserva de vagas para deficientes (27) e negros (100).

 

Além das provas objetiva e discursiva, os concorrentes do concurso PF passarão ainda por outras diversas etapas, tais como: exame de aptidão física; prova oral (somente delegado); avaliação médica; avaliação psicológica; avaliação de títulos (somente delegado e perito); prova prática de digitação (somente escrivão). investigação social e curso de formação.

COMPARTILHE ESTA PUBLICAÇÃO