09/04/2018

Como Estudar Matemática para a Área Fiscal

Thiago Cardoso

Olá, Alunos, tudo bem? 

Aqui é o Professor Thiago Cardoso. Eu sou professor de Exatas no Portal Silvio Sande. 

Eu escrevo esse post para as pessoas que querem começar a estudar Matemática - a matéria mais desigual de todas em concursos públicos. Há aqueles que amam e há aqueles que odeiam.

Existe algo que eu posso te garantir sobre qualquer frente da Matemática. No dia da sua prova, não aparecerá nenhuma jurisprudência nova de que você nunca ouviu falar. O raciocínio que resolve a questão hoje não será revogado e continuará acertando todas as questões no futuro. Não existem visões diferentes de bancas.

Diante de tudo isso, eu posso dizer que Matemática é uma matéria bem possível de aprender. E, caso você aprenda, você certamente irá muito bem na prova.

 

Bom, vamos, então, a algumas dicas que podem facilitar seu aprendizado.


#1 Saiba o que cai

Na Área Fiscal, a matéria mais importante é, sem dúvidas, Matemática Financeira. Essa matéria estava prevista em simplesmente todos os editais de que eu me recordo na área.


Por isso, eu já gostaria de lhe convidar para uma aula gratuita em pdf que eu disponibilizei no Portal Silvio Sande sobre a parte introdutória da Matemática Financeira.

---> Eu quero acessar a minha aula gratuita sobre Matemática Financeira para Concursos Fiscais <---

A segunda matéria mais importante dos concursos fiscais é Estatística. E falaremos especificamente dela mais adiante.

A não ser que o seu foco seja especificamente a Receita Federal. Nesse caso, a ESAF gosta de cobrar os assuntos mais diversificados da Matemática, incluindo Matrizes, Trigonometria, Funções e Análise Combinatória em praticamente todas as provas desse concorrido certame.

É por isso que o nosso curso para a Receita Federal é bastante focado nessa parte da matéria. Eu falarei mais sobre o assunto Receita Federal especificamente em outro artigo.

Agora, vamos a algumas dicas mais geral sobre o estudo para a Área Fiscal.


#2 Use calculadora

Quando cheguei ao mundo de concursos públicos, tomei um susto com o fato de que boa parte dos alunos não usa calculadora durante seus estudos. Esse é um grave erro.

O objetivo das provas de Matemática não é verificar se você sabe fazer contas. Pelo contrário, as provas de Matemática avaliam conceitos.

Você precisa saber o que é uma função inversa, o que é um seno ou cosseno, o que são triângulos semelhantes. É isso o que a prova quer avaliar de você.

E, por isso, você precisa dedicar o máximo do seu tempo de estudo aprendendo conceitos, não sofrendo em fazer contas.

A única exceção que eu acho válida de você sempre fazer são as simplificações de frações. Aprender a simplificar frações e treinar em todas as questões é muito útil para aprender lógicas matemáticas.

 

#3 Faça exercícios mais diversificados

Em Matemática, mais vale a qualidade dos exercícios do que a quantidade. Em primeiro lugar, não me entendam errado. Quanto mais você treinar Matemática, mais você vai aprender.

Porém, é relativamente comum encontrar materiais de Matemática com centenas de questões. E, mesmo assim, as questões de provas de alto nível, como são as provas da Área Fiscal, são impossíveis e os alunos relatam que "estava muito acima do material". Por que isso acontece?

Bom. Uma questão de Matemática da Receita Federal raramente pode ser resolvida em um minuto, sem tomar um bom tempo de raciocínio.

Se você fizesse uma lista de 100 questões de Direito Tributário nível Receita Federal, isso te tomaria bastante tempo, não é? Talvez uma manhã inteira? Porém, se fosse Matemática, creio que você precisaria de vários dias para fazer a mesma lista.

E, como o seu tempo é escasso, pode ter certeza que uma lista de 100 questões não vai ser formada por 100 questões padrão Área Fiscal.

Em geral, uma lista de 100 questões de Matemática será composta por questões de nível inferior e serão basicamente todas iguais, trazendo basicamente o mesmo raciocínio. Porém, a prova vai exigir um raciocínio diferente do comum e, por isso, esse tipo de material não te deixará bem preparado.

Por exemplo, quando o assunto é Probabilidade, a maioria das questões foca em calcular as probabilidades por meio de princípios de Análise Combinatória, que, aliás, são geralmente os mesmos: contagem, permutação e arranjos.

Porém, vejamos como exemplo essa bela questão do SEFIN/RO:

(FGV – SEFIN/RO – 2018 – Auditor Fiscal) Dois eventos A e B têm probabilidades iguais a 70% e 80%. Os valores mínimo e máximo da probabilidade da intersecção de A e B são:

Olha só, uma prova de Área Fiscal cobrou probabilidade misturada com Conjuntos. Você tinha que entender muito bem ambos os assuntos para resolvê-la.

Por isso, se você deseja estudar para a Área Fiscal, você precisa aprender com questões diferentes que cobram raciocínios diferentes. E, para isso, você precisa aprender muito bem a teoria da matéria.

Por isso, o meu conselho é que você deve fazer questões mais diversificadas. Quanto mais diferentes forem as questões que você resolver durante os seus estudos, melhor você se sairá na prova.

Em termos de questões, um bom material não se trata de quantidade, mas sim de qualidade e de diversificação.

 

#4 Não tenha medo de Estatística

Na verdade, isso serviria para qualquer tópico da Matemática. Porém, eu tenho notado que os alunos têm uma especial aversão por Estatística.

Porém, Estatística é a segunda matéria favorita das provas da Área Fiscal, só perdendo para Matemática Financeira. Portanto, trata-se de uma matéria muito importante para a sua aprovação.

E tenho boas notícias: as provas de concurso raramente se aprofundam no tema. Nem mesmo a Receita Federal.

As questões de Estatística em provas de concursos costumam ser muito simples e cobrar apenas as definições e fórmulas mais comuns. Portanto, basta você entender os conceitos que você acertará tudo nessa matéria.

Por isso, não tenha medo dessa matéria. Se você aprender o básico aqui, você já sairá muito na frente da concorrência.


#5 Vivencie a teoria

Matemática não é uma matéria abstrata. Pelo contrário, está no dia-a-dia.

Por exemplo, vamos falar de Geometria e das famosas Ilhas Cagarras?

Resultado de imagem para Ilhas Cagarras

As Ilhas Cagarras são um curioso arquipélago que pode ser visualizado de toda a orla continental carioca. Quando você está em Copacabana e olha para frente, você encontra essas ilhas. Quando você está em Ipanema e olha para frente, também as encontra.

E, por isso, muitas pessoas não entendem. O que acontece com essas ilhas? À medida que você vai andando, será que elas te acompanham na Orla Ipanema-Copacabana?

Não é bem isso. Acontece que a orla Copacabana-Ipanema não é uma linha reta, mas sim um arco de circunferência, cujo centro está nas Ilhas Cagarras. E, no caso de uma circunferência, o raio sempre aponta para o centro.

Quanto mais você visualizar a Matemática, mais profundamente você aprenderá essa matéria - e, com certeza, vai se apaixonar por ela.


Por fim, gostaria de deixar como indicação uma aula minha em PDF completamente gratuita no link a seguir.

---> Clique Aqui para Acessar a Aula Gratuita sobre Matemática para Concursos Fiscais <---

COMPARTILHE ESTA PUBLICAÇÃO

veja também