02/09/2018

Aprenda rápido o conceito de Custo de Oportunidade

Manuel Pinon

Olá Pessoal!

 

 

Hoje passo por aqui para resolvermos uma questão de Economia da FGV que servirá de “pano de fundo” para fixação de um conceito muito importante em economia: custo de oportunidade!

 

Vamos lá então!

 

  FGV – AFRE/SEFAZ-RJ/2007

 

Se uma cidade decide construir um hospital em um terreno vazio de propriedade pública, o custo de oportuni­dade dessa decisão é representado:

 

a) pelo custo exclusivamente contábil dessa decisão.

 

b) pela oportunidade custosa, porém essencial, de se construir um hospital público.

 

c) pelo benefício social que aquele hospital deve gerar aos cidadãos da cidade.

 

d) pela renúncia a erguer outras construções naquele ter­reno.

 

e) pela oportunidade de aproveitar um terreno vazio que, antes, apenas gerava custos para a cidade.

Comentários

 

Amigo(a), a questão em tela exige o conhecimento do conceito de Custo de Oportunidade.

 

E você, sabe o que é esse tal custo de oportunidade?

 

Você, como concurseiro(a), já deve ter percebido que para passar em um concurso público vai ter que fazer escolhas ao longo da sua preparação, já que o seu tempo dedicado aos estudos fará com que abra mão de certos hábitos, já que não terá tempo disponível suficiente para fazer todas coisas que deseja.

 

“E aí, estudo até mais tarde ou vou dormir ... estou tão cansado(a)...?”

 

“Vou ao parque ou ao cursinho?”

 

O tempo certamente é um recurso escasso para um concurseiro que tem que utilizá-lo da melhor maneira possível!

 

Na prática, o concurseiro lida diariamente com decisões relacionadas a custo de oportunidade entre estudar e realizar outra atividade.

 

Então, vamos logo conceituar esse tal de custo de oportunidade.

 

O “custo de oportunidade”, também chamado de “custo alternativo” ou “custo implícito”, nada mais é do que se atribuir um custo às várias oportunidades de uso de recursos sempre limitados.

 

O Custo de Oportunidade, portanto, está diretamente relacionado com o princípio que considera que os recursos (capital, mão de obra, recursos da natureza e tecnologia, e no caso do concurseiro individualmente como falamos o tempo) sempre são escassos, pois sempre são insuficientes para satisfazer todas as necessidades da sociedade como um todo.

 

É justamente pela falta de recursos que, por exemplo, as empresas optam por direcionar suas disponibilidades para alguns empreendimentos, abrindo mão de aplica-los em outros, pois a escassez de recursos torna as alternativas mutuamente excludentes.

 

Em suma, considera-se como Custo de Oportunidade o que se deixa de ganhar por não se ter optado pela melhor alternativa.

 

Em termos práticos, para a firma esse é um custo derivado de sua escassez de recursos, escassez que a obriga a fazer escolha por esse ou aquele projeto, a optar por uns empreendimentos em detrimento de outros, uma vez que o total dos recursos disponíveis é o limite da possibilidade de investimentos.

 

O custo de oportunidade é sempre uma comparação entre alternativas para utilização de um recurso, onde “abre-se mão” de uma aplicação em detrimento de outra.

 

Agora já podemos resolver a questão!

 

No caso da questão em tela, o recurso é o terreno público. A alternativa escolhida para utilização desse terreno foi a construção de um hospital.

 

Assim alternativa D faz menção justamente à renúncia, ao “abrir-se mão” de erguer outras construções naquele terreno para poder erguer o hospital.

 

Gabarito D.

 

 

Bons estudos!

 

Professor Manuel Piñon

manuelpinon@hotmail.com

COMPARTILHE ESTA PUBLICAÇÃO

veja também